Notícias


Publicado em:
8
2/2019

Extração de borracha natural no Acre ajuda na preservação do meio ambiente

Por conta de sua importância para as florestas e para melhorar a competitividade, produtores recebem incentivos do governo.



Metatags:
Reprodução/TV Globo.

No Acre, centenas de famílias vivem da extração da borracha natural das seringueiras. Elas se concentram em reservas e, por ajudar a proteger a floresta, sua atividade recebe incentivos de programas do governo e entidades privadas.

A Reserva Chico Mendes, que homenageia o líder seringueiro morto há 30 anos, foi uma das primeiras criadas no Brasil (em 1990) e fica na fronteira com Bolívia e Peru. Ela é formada por sete municípios e os moradores podem tirar da mata parte do seu sustento, com o compromisso de conservar a floresta.

Eles podem, por exemplo, praticar a pecuária com até 30 cabeças e a lavoura, desde que mantenham como atividade principal o extrativismo da borracha. A terra – cerca de 200 hectares – é cedida pelo governo aos moradores por até 25 anos, por meio de associações.

Produtores relatam, porém, que uma das maiores dificuldades é a competição com a borracha natural que chega da Ásia a um preço muito baixo e, por isso, a atividade recebe incentivos públicos, como a garantia de um valor mínimo de compra e subsídios.

Fonte: Primeira Página, com informações do Globo Rural.


Últimas notícias

Banco Central revê previsão de crescimento para 2019

Segundo último relatório Focus, estimativa agora é de PIB 1,71% superior ao ano passado.
Leia Mais

Em 105 dias, varejo cresceu 1,8% em São Paulo

Só na primeira quinzena de abril, a alta foi de 6% sobre os 3,2% do ano passado.
Leia Mais

O que deve mudar no comportamento do consumidor brasileiro em 2019?

Neste artigo, Danielle Denys, gerente de marketing do Grupo Acerte, revela que, em todas as categorias de produtos, o consumo do brasileiro aumentou.
Leia Mais