Notícias


Publicado em:
6
2/2019

Conheça quatro redes sociais que vão além de Facebook e Instagram

Mais e mais usuários têm procurado outras formas para se conectar com seus seguidores e amigos.



Metatags:
Divulgação

O Instagram anunciou em 2018 que bateu a marca de 1 bilhão de usuários ativos e tirou o posto do Facebook de principal rede social do planeta com seu modelo de negócios baseado em anúncios e coleta de dados do usuário.

Mas outras redes sociais existem e estão crescendo cada vez mais. Tão interessantes quanto o Facebook, elas podem substituir a companhia, caso algo mude ou a rede acabe, como aconteceu com o Orkut. Por isso, listamos quatro redes socais que prometem ser uma alternativa.

1. Ello
O Ello foi criado por um grupo de designers e artistas que buscavam um espaço simples, belo e sem propagandas para dividir suas criações com o mundo e conversar com os amigos.

Tanto que, apesar de estar em crescimento, ele ainda está em fase beta, com novos recursos sendo acrescentados diariamente e uma extensa lista de espera para fazer parte dele. Está tão popular que há pessoas vendendo convites no eBay.

2. Status
O Status é uma rede social que se adapta aos interesses e à localização de cada um. Dessa forma, o usuário tem a liberdade de ver no seu feed apenas o que ele quiser e das localidades que desejar. Além disso, também é possível personalizar a cor da linha do tempo (são 15 opções) e selecionar interesses preferidos entre mais de 30 temas. Recursos como chamadas de áudio e vídeo, publicações e comentários multimídia, e posts em ordem cronológica também estão disponíveis.

Assim como o Instagram, o app ainda conta com uma ferramenta na qual os usuários podem fazer vídeos e postar fotos que sumirão em 24 horas. A rede social cresceu em interesse e em usuários, e o principal atrativo é ser assumidamente livre de propagandas, o que também faz com que os dados de seus usuários não sejam vendidos para outras empresas.

3. Hello
Hello é uma rede social do mesmo criador do Orkut (Orkut Buyukkokten), que encerrou suas atividades em 2014. A plataforma pretende resgatar as comunidades, com objetivo de criar interação entre pessoas com os mesmos interesses.

A novidade ainda está em desenvolvimento e sem data definida para lançamento. Para receber um convite e ser um dos primeiros a fazer parte da rede social, basta inserir seu e-mail e informações como nome e país no site oficial.

4. Tagged
Muito similar ao Facebook, foi fundado no mesmo ano (2004), destinado ao público jovem. Atualmente, conta com mais de 300 mil usuários, e uma média de 200 mil deles usam o aplicativo mensalmente. Por meio dessa plataforma é possível enviar mensagens aos amigos, postar fotos, jogar e conhecer pessoas novas. Pode ser encontrado em Android ou em iOS.

Fonte: Primeira Página


Últimas notícias

Consumidores estão se entendendo melhor com os assistentes de voz

Pesquisa da Adobe mostra que consumidores norte-americanos estão mudando de opinião sobre o que a tecnologia de atendimento pode fazer.
Leia Mais

Qual é o perfil do profissional para o trabalho remoto?

Pesquisa da SAP Consultoria RH mostrou que 80% das companhias brasileiras passaram a praticar o home office. Entre elas, 67% são multinacionais. Os dados são referentes tanto ao setor privado quanto ao público.
Leia Mais

Senado aprova Projeto de Lei que amplia o Cadastro Positivo

O sistema funciona como um banco de dados que reúne informações sobre o histórico de crédito dos consumidores (pessoas físicas e jurídicas) e estabelece pontuações para quem mantém suas contas em dia.
Leia Mais