Notícias


Publicado em:
4
5/2018

O látex extraído das seringueiras pode ser transformado em borracha FDL

A folha defumada líquida (FDL) é empregada na produção de calçados e outros artefatos



Metatags:

Os seringueiros acreanos tiveram contato com o processo de preparação da FDL por intermédio de pesquisadores da Universidade de Brasília (UnB). A extração vegetal tem importante papel na economia do arco norte da faixa de fronteira, sendo fonte de renda para centenas de famílias.

O processo leva 1 litro de leite, 1 litro de água e ácido para coagular e endurecer o látex que, após 1 hora, é removida a água utilizada, permitindo sua forma padrão como uma manta. A utilização de corantes no procedimento permite uma variação com tonalidades.

É preciso ter cuidado com fungos durante a técnica.

O látex pode ser vendido puro ou com em folha defumada líquida, que é supervalorizada, devido à mão-de-obra. Enquanto a venda do látex puro custa, em média, R$ 2,50, o FDL tem um custo de aproximadamente R$ 19,00.

Fonte: Contato Comunicação (Ponto Solidário)


Últimas notícias

Em 2019, Francal Feiras intensifica universo digital em seus eventos

Promotora mantém posicionamento de ir além dos negócios e oferecer muito mais do que conexão e negócios entre expositores e visitantes.
Leia Mais

Química Anastácia completa 77 anos e marca forte presença na Expobor

Empresa possui parceria com fornecedores renomados em mais de 50 pais e um portfólio com mais de 1.000 produtos
Leia Mais

Proquimil há 39 anos distribui matérias-primas para a indústria de borracha e de plástico

Distribuidora e representante de marcas líderes no mercado, a empresa conta com mais de 5 mil m2 de área de armazenamento
Leia Mais